Home2018-12-11T18:23:18+00:00

ULTIMAS NOTICIAS NO DIABETES TIPO 1 e 2

O DIABETES EM VÍDEO

VALORIZAR O RISCO

Logo

CLASSIFICAÇÃO TRIMESTRAL RÁPIDA TIPO 2

Cerca de 50% dos pacientes no Brasil não diagnosticam diabetes a tempo.
Você não precisa!

Complete o teste a seguir para ajudá-lo a detectar o risco de diabetes precocemente, a
partir do qual o tratamento e continuar a viver saudável, otimista com a doença.

clock

O teste dura apenas 5 minutos

Leia atentamente a seção de comentários no final do teste

Escolha a resposta certa para você

Você não verificou a glicose no sangue (glicose no sangue)

Você conhece a glicose no sangue (glicose no sangue)

PERGUNTAS FREQUENTES

O nível de glicose no sangue (blood glucose level ou blood sugar level) é o índice que se utiliza para mostrar a quantidade de açúcar em seu sangue. Este varia durante o dia e é contado pela unidade de mg/dL. Uma pessoa será prognosticada com um nível seguro de glicose uma vez que alcance estes requisitos:

– A glicose no sangre estando entre 68 e 99 mg/dL
– A glicose no sangue após 2 horas de comer é menor que 140 mg/dL

Como se mede a glicose no sangue em casa?

Ambas as diabetes de tipo 1 como tipo 2 têm os sintomas populares seguintes:

– Frequência em urinar (fenômeno da cama molhada nas crianças).
– Sede excessiva e sensação de fome incomum.
– Fragilidade e cansaço, vista nublada.
– Feridas inflamadas que se curam lentamente.
– Perda de peso apesar de comer mais (tipo 1).
– Coceira ou intumescimento nas mãos ou os pés (tipo 2).

Em especial, no caso das mulheres gravidas com diabetes não têm os sintomas concretos, portanto devem ser examinadas com frequência durante sua gravidez.

Teste rápida do risco de diabetes tipo 2

Teoricamente há 3 tipos de diabetes:

– Tipo 1: representa o 5 -10% dos casos e mais frequente em crianças ou adolescentes. Devido a transtornos do sistema imunológico, o corpo não produz suficiente insulina para converter açúcar em energia necessária.
– Tipo 2: representa o 90% dos casos e mais frequente em adultos. Seu corpo não pode produzir suficiente insulina ou não pode usá-la para converter açúcar em energia.
– Na gravidez: afeta quase 10% das grávidas. Normalmente, a doença melhorará após o parto. Entretanto, se não receber o tratamento devido, afetará negativamente a ambos, mãe e o bebê.
– Distinguir entre a diabetes tipo 1 e tipo 2
– A diabetes na gravidez.

– Injetar insulina é o tratamento de primeira fila para a diabetes tipo 1. Depende da gravidade da enfermidade, os médicos injetarão diferentes tipos de insulinas. No caso da diabetes de tipo 2, a maioria dos diabéticos vai melhorar com os hábitos saudáveis. Além disso, o médico pode receitar uns medicamentos para controlar a glicose no sangue, prevenir as complicações possíveis. Não se deve praticar a automedicação, e se deve consultar diretamente com um médico para determinar o melhor tratamento.
– Mais informação sobre a insulina nos diabéticos
– Uns medicamentos para a diabetes