fbpx

Complicações comuns da diabetes

O diabetes do tipo 2 pode não apresentar sintomas tão claros como no caso do tipo 1, por isso, muitas vezes só é diagnosticado após o aparecimento de alguma complicação.

Danos ao sistema cardiovascular

O excesso de glicose no sangue faz com que os vasos sanguíneos se danifiquem, causando ateroscleroses e estreitando os vasos sanguíneos. O que com o tempo pode evoluir para uma hipertensão. Além disso, o fluxo sanguíneo no corpo também se interrompe implicando o risco potencial de apoplexia (o sangue não chega ao cérebro), enfarte de miocárdio (o sangue não volta para coração) e feridas que se curam lentamente (o sangue não pode chegar aos lugares necessários para uma recuperação normal).

Tratamento: manter o nível de glicose no sangue dentro do nível de segurança ajudará a prevenir ou reduzir significativamente o desenvolvimento desta complicação.

Doença renal

Os rins contêm inúmeros vasos sanguíneos, que “filtram” o sangue. Nos pacientes com diabetes, este sistema de vasos sanguíneos é danificado com o tempo e pode causar disfunção renal. Se não tratada há ainda risco de doença renal crônica, insuficiência renal, apresentando a necessidade de diálise ou mesmo transplante de rim.

Tratamento: dependendo da condição, o médico selecionará o medicamento adequado. Alguns medicamentos podem ajudar a reduzir o risco de insuficiência renal em até 33%.

Retinopatia Diabética

A retinopatia diabética é a principal causa de cegueira temporária ou permanente. Isto acontece pois, com os altos níveis de glicemia, os vasos sanguíneos na retina são obstruídos facilmente e podem apresentar vazamento causando uma deterioração gradual da visão. A incidência de doenças oculares como glaucoma, cataratas, e outras em quem tem diabetes também é mais alta que nas outras pessoas.

Tratamento: realizar exames oculares periódicos e manter a glicemia sob controle reduzem o risco de retinopatia em 90% em quem tem diabetes.

Complicações nas pernas

Neuropatia

Pode-se dizer que a neuropatia é a complicação mais comum nas pessoas com diabetes. A quantidade de glicose que se acumula no sangue danifica diretamente os nervos, e indiretamente bloqueia o fluxo de sangue. Com o tempo, o paciente perde a sensibilidade em muitas partes do corpo. A perda de sensibilidade nos pés, por exemplo, os deixa mais vulneráveis a úlceras e  necrose, necessitando em alguns casos de cirurgia. No caso dos homens, a impotência pode ser causada também por conta da neuropatia.

Tratamento: A Organização Mundial da Saúde recomenda que as pessoas com diabetes façam exames regulares dos pés para detectar rapidamente as anomalias. O diagnóstico precoce e a perseverança no tratamento do diabetes são a chave para limitar a danificação aos nervos.

Complicações na gravidez

Embora não seja tão perigoso como o diabetes tipo 1 e tipo 2, o diabetes gestacional apresenta um risco potencial tanto para a mãe como para o bebê.

Se não se diagnosticar e tratar de maneira adequada, as mulheres grávidas e os bebês têm mais probabilidades de desenvolver diabetes tipo 2 no futuro.

As mulheres com diabetes gestacional podem apresentar:

- Parto prematuro
- Hipertensão e pré-eclâmpsia

Tratamento: As mulheres grávidas devem seguir o pré-natal regularmente. No caso de já ter diabetes, deve consultar  seu médico antes de engravidar para planejarem juntos o melhor momento.

2019-10-09T16:43:14+00:00fevereiro 15th, 2019|Complicações, Conhecimento Geral, Prevenção e Controle|