Comer é um fator muito importante, já que ajuda aos pacientes com diabetes a equilibrar seus níveis diários de glicose no sangue. Entretanto, não é fácil escolher uma dieta adequada e uma porção correta. No seguinte artigo, Bom Dia apresentará 3 métodos para determinar a dieta padrão para os diabéticos.

Método 25:50

Esta é uma forma muito simples de determinar sua dieta, com base em seu próprio prato diário. Este método aumenta a ingestão de frutas e verduras e limita a quantidade de amido. Divide o prato (aproximadamente 23 cm de diâmetro) em 3 porções: 25% de proteínas, 25% de amido e 50% de vegetais, e acompanha-o com um prato de fruta fresca e uma bebida (leite desnatado, chá de ervas…). Quando cozinhar, deve usar azeites vegetais como azeite de oliva, azeite de soja ou azeite de canola, não utilize manteiga nem gordura animal.

Conte a quantidade de carboidratos na dieta.

Os carboidratos nos alimentos se converterão em glicose, o que afetará em grande medida o nível de glicose no sangue das pessoas com diabetes. Contar a quantidade de carboidratos que ingere, ajuda a controlar sua dieta e os níveis de glicose no sangue. Idealmente, deve comer a mesma quantidade de carboidratos cada dia, especialmente quando está tomando medicamentos para a diabetes ou injeções de insulina.

Cada paciente precisa de diferente quantidade de carboidratos, segundo sua atividade física e o tipo de medicamento que esteja tomando. Portanto, deve-se consultar ao médico para saber qual é a quantidade de carboidratos adequada para cada pessoa. Normalmente, pode-se comer ao redor de 45-60 gramas de carboidratos por comida, quantidade que pode aumentar ou diminuir. Os carboidratos são achados em alimentos como cereais (arroz branco, arroz integral, aveia, pão de cereais, massa, bolachas, batatas, feijão, milho, frutas frescas, leite e produtos lácteos, etc.), alimentos instantâneos e vegetais (pepino, repolho, brócolis, etc.)

Os diabéticos também podem ver a quantidade de carboidratos facilmente comprovando a informação no pacote dos alimentos. Na soma dos carboidratos se devem incluir o açúcar, o amido e a fibra. Se estiver emagrecendo, escolha alimentos baixos em calorias. Além disso, para prevenir doenças cardíacas e acidentes cerebrovasculares, deve priorizar os alimentos baixos em gordura e em sal.

Determinação do IG (Índice glicémico)

O IG (índice glicémico dos alimentos) utiliza-se para classificar os alimentos segundo o conteúdo de carboidratos e o efeito no nível de glicose no sangue das pessoas com diabetes. Quanto mais alto o IG dos alimentos, piores são para os diabéticos. Pode combinar diferentes tipos de alimentos com diferentes níveis do IG para diversificar as comidas e assegurar um nível equilibrado de glicose no sangue. De maneira similar à quantidade de carboidratos, o IG total por pessoa também é muito diferente. É melhor consultar a um médico para determinar o nível IG que seu corpo deve carregar cada dia.

– Alimentos com o IG baixo (menor ou igual aos 55%): farinha de trigo integral, massa, aveia, macarrão, pho, batatas doces, milho, ervilhas, cereais integrais, cenouras, a maioria das frutas e verduras.

– Os alimentos do IG moderado (56 – 69%): pão integral, pão preto, aveia integral, arroz integral…

– Os alimentos do IG alto (mais de 70%): arroz branco, pão branco, farinha de aveia instantânea, abóbora, batata, bolos de arroz, pipocas de milho, abacaxi e melões.

2019-05-06T17:33:44+00:00novembro 13th, 2018|Diabetes, Nutrição|